topo
 
 
 
 
 
12/11/2009
 
Chico Machado para Presidente do PT/DF
 
 
 

CHICO MACHADO - SOMOS TODOS CONSTRUÇÃO SOCIALISTA - CHAPA 440



A eleição da nova direção do PT-DF deve ser um momento para refletirmos sobre os rumos e a situação do nosso partido, considerando a conjuntura política nacional e local do DF.


O PT, de partido vitorioso e representativo dos trabalhadores, tem sido transformado em um partido limitado na disputa com os partidos burgueses, nas tarefas de fazer avançar as conquistas democráticas e populares, e na capacidade de aprofundar a construção da democracia e lutar pelo socialismo. Essas limitações decorrem das concepções e práticas de uma condução equivocada.


A força do PT sempre foi a da sua militância, organizada e aguerrida, capaz de compensar com sua energia o poder econômico de nossos adversários. Entretanto, nos últimos anos, a militância tem sido desestimulada e desestruturada. Os núcleos estão em estado de extinção, os diretórios não se reúnem, a maioria das zonais e setoriais estão desmobilizadas, não há imprensa partidária, parlamentares descuidando da construção partidária.


De força principal nas disputas eleitorais no DF, o PT decaiu para espectador das disputas entre os partidos da direita. Não combate o governo Arruda nas ruas, como não combateu o governo Roriz. Não tem projeto para a cidade, não mobiliza as pessoas, não incendeia a imaginação em torno de uma proposta política alternativa para o DF. Esqueceu-se a crítica dos problemas do capitalismo e a defesa dos interesses da classe trabalhadora.


Enganam-se os que imaginam que o caminho para o poder passa pelo abandono da nossa história, dos interesses dos oprimidos, da coerência política. Já vimos a que leva essa estrada: à desorganização do partido, ao desânimo da militância, à desmoralização e à derrotas.


É hora de dar a volta por cima nessa situação.


Retomar a defesa intransigente dos interesses dos trabalhadores e oprimidos; reconstruir um projeto político para a cidade, alicerçado nas lutas das classes populares e nos movimentos sociais; denunciar as alianças oportunistas, fisiológicas e eleitoreiras; reorganizar o Partido (enquanto organização estratégica), fortalecendo as instâncias de base e socializando as decisões com a militância organizada.


Para dar início a esse processo, chamamos a militância a votar em quem tem compromisso com a história e com o destino do PT. Em particular, para juntos assumirmos um programa composto por questões táticas e estratégicas, onde se destacam: compromisso com a construção da alternativa socialista; reafirmação de independência política do PT frente aos interesses do capital e do estado; funcionamento orgânico do partido; compromisso com a candidatura da Ministra Dilma Rousseff para Presidente da República; candidatura própria ao GDF – Agnelo Governador; coligação preferencial com PSB, PCdoB, PDT e com os movimentos sociais; combate à política privatizante do governo Arruda; fortalecimento e reorganização dos Serviços Públicos no DF; formação política para a militância petista; regularização das filiações; compartilhamento de poder com a instâncias de base do partido; politica de relacionamento entre direção e ocupantes petistas de cargos comissionados e eletivos.


Vote Construção Socialista para a direção regional!

Vote Chico Machado para Presidente do Diretório Regional!

Vamos retomar o Partido para a luta dos trabalhadores!

 
 

 

fim